Outras coisas

sábado, 18 de junho de 2011

Relatório de estágio continua em cima da mesa e eu sem cabeça para o continuar.

A minha mãe já chegou (felizmente, por pouco o voo não foi desviado para canárias por causa do vento forte), senti-a um pouco angustiada. Confidenciou que já se sentia angustia por estar fora de casa, dos seus cantinhos e das suas rotinas. Obviamente que o meu irmão e a minha cunhada fizeram tudo para deixá-la o melhor possível, mas eles têm um ritmo de vida alucinante...

De hoje a 8 dias regressa para ser submetida à cirurgia.

Notei a minha mãe cansada, quando a vi até estava pálida. Está nervosa, claro que está. Eu também estou. Se eu pudesse passava eu por tudo isto, sozinha. Sem ter que a submeter a tudo isto.

O facto de ir para tão longe para ser operada é algo que ainda não consegui digerir muito bem. Está em muito boas mãos, no melhor cirurgião vascular do país, mas está longe... Ainda não sei se vou com ela e fico lá durante a semana que está internada. São tantas coisas para fazer aqui...

Neste momento o sangue chega ao cérebro por um fio, uma vez que a artéria está obstruída em 86%. No TAC que fez ao crânio foram dectetadas algumas lesões no cérebro, fruto desta oclusão. Estou assustada. E muito nervosa. (Com tanto nervoso não consegui controlar-me e ataquei a comida. Bolachas, muitas. Tenho me portado tão bem. Já perdi 3 kg e agora isto. E será que mudou alguma coisa?! Não! Continua tudo na mesma. A sensação de bem estar foi momentânea e agora fica o mal estar e o peso na consciência)

1 comentário:

  1. Muito FORÇA!
    Espero que corra tudo pelo melhor! Fico a torcer por isso *

    ResponderEliminar