Outras coisas

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Ando com uma vontade incontrolável de comer doces. E é isso mesmo que tenho feito. Tenho comido doces como se não houvesse amanhã.
Um dia, nem vou lembrar-me que estes existem.

Estou bastante volumosa, e hoje enquanto tomava banho apercebi-me (mais do que nunca) disso.

Noto nas calças, tenho aquele pneuzinho a sair.

Só queria perceber o que causa esta necessidade constante de comer.

Estarei deprimida?

É verdade que esta semana tenho me sentido assim, com um vazio, com medo, desmotivada, acordo a meio da noite assustada, a pensar na minha mãe, se estarão bem, se precisam de algo, com vontade de lhes ligar, abraçar a minha mãe e ficar assim para sempre.

Aparentemente não há razão nenhuma para não estarem bem, todos os problemas de saúde que foram aparecendo têm sido resolvidos, todos os exames feitos revelaram não ser nada de grave. No entanto, ando assim, assustada.

E hoje, a minha mãe faz anos. São 70 primaveras. (Mas está um jovem, ninguém lhe dá essa idade) Não queria pensar nisso, mas são 70 anos. E eu queria tanto que estivesse a celebrar no máximo 50 anos. Mas não, são 70 anos. E assusta-me. Sou incapaz de imaginar-me sem ouvir a sua voz, sem a abraçar... não consigo.

E sei lá porquê, esta semana andei toda a semana com este pensamento. Assustada. Com umas saudades imensas. Não a vejo desde segunda-feira, tenho falado todos os dias, mais do que uma vez, mas parece que há muito mais tempo. A distância parece mais que 50 km. Enfim...

Mas hoje vou lá cantar os parabéns. E amanhã vêm os dois para cá, passar a passagem de ano na minha casa.

O mais importante, é que hoje a minha mãe celebra o seu aniversário. E daqui a 3h30 estarei bem pertinho dela.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O meu irmão, cunhada e sobrinhos regressaram hoje à capital. Durante os 7 dias que cá estiveram, infelizmente não estive com eles todos os dias... A distância a que vivo da casa dos meus pais não permite o contrário. Somando todos os bocadinhos que estivemos juntos, talvez se resuma a 2 dias. Foram 2 dias muitos bons, o que recordo com mais saudade é o dia que passamos todos em minha casa. As traquinices do pequeno J. com dois anos. Os abracinhos deliciosos dos sobrinhos. O à vontade do meu irmão e cunhada na minha casa como se já viessem ali todos os dias, e foi apenas a primeira. (A primeira de muitas).

Foi tão bom. Tão bom, que eu estou cheia de saudades deles.

Se eu me sinto assim... como não estará a minha mãe que os teve em casa durante 7 dias. Eu sei bem o vazio que está a sentir neste momento, foi o mesmo que eu senti todas as vezes que eles iam embora durante o tempo que vivia em casa dos meus pais. A casa perde a vida, fica vazia. O coração apertadinho, uma vontade de chorar quase incontrolável. Uma saudade tão grande, que até doí..


E eu hoje estou aqui divida entre a saudade que eu própria sinto, e a doer/saudade/vazio que a minha mãe está a sentir.


E só daqui a 8 meses voltaremos a estar todos juntos... :'(

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Eu tive o melhor Natal dos últimos anos. Sem prendas mas o melhor. E porquê? Porque tenho a minha (nossa) casa, decorada da minha (nossa) maneira com aquilo que podemos comprar.

Porque tive o grande prazer de receber os meus pais, irmão, cunhada e sobrinho na minha casa para almoçar, seguido de uma bela tarde de cinema e de um jantar improvisado com pizza.

Não consigo descrever como este dia foi tão especial para mim.


E ouvir a pequena A. de quatro aninhos a dizer à mãe: Mãe este está a ser o melhor dia!

E não é que foi mesmo.

Adorei! Adorei! Adorei!

Estou tão feliz.


Pena que os meus pais foram logo asseguir ao almoço... :(

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

17h25...
Vai a minha directora ao 5.º andar (entenda-se, big boss) e pede para esperar que queria falar comigo. 10 minutinhos diz ela.
10 minutinhos traduzem-se em pele menos 30mn.
Eu que estava a precisar de chegar rápido à hora de saída, que estou cansada, que ainda tenho uma compra para fazer para o meu sobrinho mais novo, tenho que ir ao talho, quero ir comprar 2 prendinhas de última hora...
Só me apeteceu chorar, juro. Tamanha era a minha decepção.

(Está de férias para a semana e isto é só para destinar trabalho.)
Só que eu cheguei ás 9h, ela chegou ás 14h...
Ando viciada em miolo de noz e amêndoa. Há dois dias que o meu jantar não foi mais de miolo de noz e amêndoa e 1 iogurte natural.
Não sei se é assim muito benéfico, porque ao que parece contribuem para o colesterol elevado.
(Antes isso que outra porcaria qualquer)

Estou cansada, cheia de sono e não me apetece fazer nada.
Já cheira a Natal e eu estou ansiosa por ir para casa e organizar a minha casa. Tratar da comida. Fazer as últimas compras de Natal.
Gostava de estar em casa do meus pais, onde está o meu irmão, cunhada e sobrinhos, que já chegaram para passar o Natal. Acordar com a voz doce da A. e do J. a entrar pelo meu quarto.
Tomar o pequeno-almoço em família. O que adoro os pequenos-almoços em família em casa dos meus pais.
Mas não, são coisas que se perdem quando se casa.
Porque o A. está a trabalhar, e amanhã ainda trabalha e eu não consigo deixá-lo aqui sozinho e ir para casa dos meus pais junto com a minha família.
Amanhã talvez faça isso, vou passar o dia lá e quando o A. se despachar vai lá ter.
Que bom... Estou ansiosa.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Este ano não fui ao jantar da entidade para a qual trabalho. Confesso que não fui por não ser um ambiente que eu aprecie. Demasiada formalidade. Etc.

Hoje fui a um almoço de Natal organizado por um dos serviços da entidade para a qual trabalho, que todos os anos convida algumas das pessoas do meu serviço. A este não tive forma de fugir e lá fui eu.
Na mesa onde fiquei, eram cerca de 20 pessoas e eu era a única mulher.
Fazem ideia de como estava a sentir-me?
Todos apreciaram a comida... eu comi para não ficar mal e porque até tinha fome. (Costeleta de vaca, mendinha de porco e sei lá mais ou quê)
À sobremesa, havia um pudim... não me apetecia. Mas não quis destoar nem quis ouvir piadas por isso comi.

Agora estou aqui mal disposta... super mal disposta. Comida a que o meu estômago não está nada habituado...
Ontem estive a decorar a porta lá de casa.
Comprei uma fita larga vermelha metalizada, passei a fita pela porta como se fosse um presente enorme, fiz um laço enorme e está a porta decorada. E acho que ficou muito gira.
Lembrei-me disto, por não encontrar nada que gostasse nas lojas e por gostar de ver as portas com decorações de Natal.
O Natal está mesmo a chegar, estou tão entusiasmada. Mas tenho a noção que vai passar tão rápido que nem vai dar para aproveitar...
Dia 25 almoçamos em casa dos meus pais, e dia 26 tenho os meus pais, irmão, cunhada e sobrinhos em casa a almoçar.
Não sei o que vou preparar para o almoço. Queria algo diferente, leve e muito bom. Como o Natal é, normalmente, uma época de exageros, queria algo mais saudável e delicioso.
Para a sobremesa será uma mousse chocolate (caseira), porque os miúdos adoram, e fruta.
Creme de legumes para entrada, também porque os miúdos não dispensam.

E o prato principal?
O que faço?
Ai... não sei.
Sugestões?

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Vergonhoso!


Estamos a falar do banco do estado...

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Adormeci pelas 23h30, acordei à 1h30 com uma dor de cabeça daquelas que ao mínimo movimento parece que a cabeça rebenta. E assim continua, parece que tenho uma bomba relógio dentro da cabeça. Depois ando enjoada, sem vontade de comer nada...
Não aguento mais.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Estou em modo desesperada.
Isto de procurar agulhas num palheiro e ao mesmo tempo desenterrar mortos.
E não encontrar o que se procura, ou se encontro está mal... está a dar comigo em doida.
Já só me apetece chorar.

Isto deixa-me super mal-humurada. Tanto que acho que não dei a atenção devida à minha mãe...
Isto haverá de perfurar até ao inicio de Janeiro, altura em que os nossos amigos da Praça Amarela vêm visitar-nos.
Hoje fui almoçar ao sitio do costumo. Havia a quiche de requeijão e espinafres que eu tanto gosto,, a tarte de tofu e alfarroba que eu adoro e não como há imenso tempo, o rolo de soja, tofu e espinafres, os croquetes vegetarianos com que me delicio...


Apetecia-me imenso comer umas coisa destas mais a tarte da tofu e alfarroba à sobremesa.


Mas sem pensar no que estava exactamente a dizer, pedi frango assado com salada.



Segundo a minha nutricionista, e a monitora que fez a minha avaliação física no ginásio, estas delicias vegetarianos contribuíram para o aumento da minha massa gorda ( consequentemente o meu volume) e para a perda da massa muscular.


Assim sendo, fiz o esforça e lá comi carne (proteína) e salada.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Será apenas o reflexo de uma noite muito mal dormida ou é uma gripezinha a bater à porta novamente 15 dias depois?!

Olhos repletos de água, nariz sempre a escorrer e frio...

Tenho montes, mesmo montes de roupa para passar a ferro. Eu até gosto desta tarefa doméstica, estupidamente é algo que faz-me descontrair... mas hoje é algo que não me apetece. Mas acho que vai ter mesmo que ser, sob pena de o meu marido lindo amanhã não roupa para vestir e pedir o divórcio.

Dizem vocês: E então porque não passa ele a ferro?
Eu respondo: É melhor não, senão ainda temos que correr ás lojas a comprar roupa nova.

A avaliar pela sua capacidade de partir/lascar loiça cada vez que arregaça as mangas e lava a loiça... Ficariamos com a roupa toda queimada.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

1 semana depois...

Peso: 58,700 Kg (59,900)
Cintura: 69 cm (70)
Abdómen: 80 cm (81)
Anca: 94 cm (93)
% Gordura: 24,5 (24,9)
% Liquidos: 55,7 (55,500)
Massa Muscular: 42,1 (42,7)

está a melhorar. Só falta voltar a treinar a um ritmo normal, queimar gordura e não perder massa muscular.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Ando viciada no pequeno-almoço. Passo o dia a pensar no pequeno almoço do dia seguinte.

Descobri as papas de aveia e adoro.

30g de flocos de aveia

250ml de bebida de soja

Vai ao lume até engrossar.

Tiro do lume e coloco um pitada de canela. É das melhores coisas que comi nos últimos tempos.


E eu que andava há meses a comer flocos de aveia crus com iogurte natural... até que na última terça-feira a nutricionista perguntou se eu gostava de aveia, eu disse que sim e que comia todas as manhãs com iogurte. Ela ficou muito espantada e recomendou que os cozinhasse.

E agora é isto, ando viciada.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ontem foi dia de consulta na nutricionista. Quase 2 meses depois lá fui eu.
O resultado foi ainda pior do que eu esperava.

Peso: 59,900Kg (57,700) (55,200)
Cintura: 70 cm (67) (66)
Abdómen: 81 cm (79) (75)
Anca: 94cm (92) (89)
%Gordura; 24,9 (What? Nunca estive assim) (21,7) (21,2)
%Liquidos: 55,5 (57,7) (58)
Massa muscular: 42,7 Kg (42,9) (41,3)

Os valores a verde são os que tinha em Agosto, 5 dias antes de casar.
Os valores a laranja são os valores da última vez que fui à nutricionista.
A vermelho são os valores de ontem e que eu não quero voltar a ver. Os que estão a azul são os valores que não estão assim tão maus, embora no geral não represente quase nada.

Senti-me tão mal ontem... Voltei á estaca zero. (Maio, quando comecei com esta nutricionista) Aliás, ainda tenho mais 100g.
Eu sei que a culpa é minha. Tenho tido uma alimentação muito má. Tenho comido imensos doces e outras coisas que não devia.
A nutricionista alertou para o facto de estes altos e baixos não serem nada saudáveis e para o facto de isto fazer com que o meu organismo vá criando resistências que dificultam o emagrecimento.
Senti-me mesmo mal.
Ontem, a alimentação ainda foi uma desgraça. Jantei uma "porcaria" qualquer. Esta noite tive uma noite de insónias, não conseguia dormir e dei comigo a pensar no meu percurso alimentar. Como não tenho tido regras e como tenho sido de extremos. O quanto isto pode ser prejudicial para a minha saúde. E o meu colesterol como estará? Uma vez que a tendência é para estar alto.
Hoje comecei o dia como deve ser em termos alimentares. Mas isto não pode ser hoje, tem que ser todos os dias daqui para a frente. Sem exageros. Sem grandes exigências. Sem grandes restrições. Mas saudável, acima de tudo saudável.

Ontem a nutricionista dizia-me que sabia que eu agora não ia fazer dieta. Estava profundamente desiludida comigo.
Eu disse que sim, que o Natal era uma boa altura para iniciar a minha dieta. Talvez seja no meio das tentações que eu consiga educar-me. Percebem?
Fácil não é, mas vou tentar e dar o meu melhor.
Vou seguir o plano sempre que a minha alimentação depender só de mim.

Em breve vou ao médico para fazer umas análises e ver como ando por dentro.



terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Para mim é inadmissível que alguém esteja desde as 9h30 da manhã com 1 chá e 1 torrada no estômago e que a esta hora (18h10) ainda esteja á espera para fazer uma colonoscopia que estava marcada para as 16h30.